Cookie leve com gotas de chocolate

cookie leve com chocolate

Depois da fase dos enjôos, náuses, raiva de comida e tudo mais, entrei na fase da gravidez que meu marido carinhosamente apelidou de fase do “leitão”. Eu basicamente como tudo que vejo pela frente e depois de duas horas tá lá o estômago roncando. Gente, é como se eu não tivesse comido nada na vida.

É óbvio que o meu obstetra ia dizer que engordei acima da média e que eu devia cortar doces, refrigerantes e essas coisas. Eu ainda acho que não estava comendo tantos doces assim, mas como eu não confio no meu estômago, resolvi cortar completamente o açúcar e tentar diminuir o tamanho das minhas refeições (adeus prato de pedreiro!).

Pra despedir das minhas guloseimas, resolvi fazer um cookie com bem pouca gordura, mesmo tendo um tanto bom de açúcar. Acho sempre muito difícil achar biscoitos com pouca gordura que sejam de fato bons, porque não gosto deles duros. Aprendi uma dica – juro que não lembro onde – de colocar uma banana amassada na massa que faz o papel da gordura, deixando o biscoito macio. Meu único arrependimento foi ter feito eles tão grandes porque ficaram meio feinhos… Mas são de fato bem leves, com o gostinho do chocolate no fim. Adorei!

Receita adaptada daqui.

Ingredientes:

45ml de óleo de canola

45ml de mel

3/4 xícara de açúcar mascavo

1/4 xícara de açúcar

1 colher (sobremesa) de extrato de baunilha

3 claras de ovos

1+ 1/4 xícara de farinha de trigo

1 +1/4 xícara de farinha de trigo integral

1 colher (café) de bicarbonato de sódio

1 pitada generosa de sal

1 banana caturra amassada

100g de chocolate meio amargo picado ou em gotas

Em uma vasilha pequena, misture o óleo e o mel. Acrescente  o açúcar mascavo e o branco e misture bem. Acrescente o extrato de baunilha e as claras de ovo, sempre misturando.

Em outra vasilha grande, misture as duas farinhas, o sal e o bicarbonato. Acrescente a mistura de açúcar, a banana amassada e os pedaços de chocolate e misture bem. Tampe a vasilha e deixe na geladeira por pelo menos uma hora.

Pré-aqueça o forno em 180C. Retire a massa da geladeira e, usando duas colheres, despeje pedaços da massa em um tabuleiro forrado com papel manteiga untado. Asse por 8 minutos ou até os cookies corarem.

Sobre temperos prontos e frango assado

frango assado

Depois de ver a propaganda de um produto chamado “Meu frango assado” que promete um frango assado lindo, suculento e com um molho lindo (tudo dentro de um saquinho) resolvi comprar o tal negócio pra ver se a propaganda era enganosa ou não. Mesmo desconfiada.

O meu “problema”é que tenho o hábito de ler os ingredientes de tudo que é industrializado, pricipalmente temperos. Fiquei chocada quando vi que eram apenas várias ervas,limão desidratado, sal e trocentos conservantes de todos os tipos. Junto com o saquinho para assar, a mistura de temperos custa R$5. Oi?

É claro que resolvi fazer a mistura em casa. Eu já tenho uma receita bem gostosa de frango assado, mas queria algo diferente. Eu também já uso o saquinho para assar há um bom tempo – ele de fato deixa a carne bem mais molhadinha, além de ter o bônus de não sujar o forno com a gordura da carne.

Não se enganem: eu não sou completamente contra temperos prontos. Gosto de ter caldos de galinha e carne em cubos na geladeira para sopas ou carne de panela. O segredo é que eu sempre uso metade ou até 1/3 do cubo. A ideia é dar uma potencializada no MEU tempero, e não encobri-lo com aquele gosto forte artificial.

Gente, o frango ficou EXTRA suculento, soltando do osso e delicioso. Vou adotar essa receita forever. Acho que o que faltava na minha era o limão, que dá um azedinho quase imperceptível, mas que fica ótimo no molho.

Ingredientes:

4 coxas com sobrecoxas, separadas e sem pele (grávida tem que maneirar na gordura né?)

1 colher (café) de tomilho

1 colher (café) de salsa desidratada

1 colher (café) de orégano

1 colher (café) de cebola desidratada

1 colher (café) de páprica picante

1 colher (café) de alho amassado

1 colher (café) de sal

Suco de 1/2 limão

1 colher (café) de azeite

1 colher (café) de amido de milho (para o molho)

“Amasse” todos os temperos em um pilão, até que fique bem homogêno. Coloque os pedaços de frango dentro do saco próprio para assar carnes (você acha um pacote com 10 em supermercados) e despeje o tempero por cima. Misture bem, até que todos os pedaços fiquem bem temperados. Feche o saquinho,faça alguns furos com uma faca, coloque em um tabuleiro e asse por 45 minutos em forno pré aquecido em 220C.

Molho: Depois de retirar do forno , com bastante cuidado (o saquinho fica bem quente) faça um furo grande e retire os pedaços de frango. Despeje o molho que formou no fundo do saco em uma panelinha. Retire o excesso de gordura com uma concha e deixe ferver por alguns segundos. Acrescente o amido de milho dissolvido em um pouco de água e ferva mais um pouco. Teste de sal e sirva junto com o frango.

Strudel de maçã e meu desânimo

strudel de maçã

“A gravidez é uma época maravilhosa na vida da mulher”.

Quem escreveu e quem acreditou nessa frase é porque nunca ficou grávida. Mesmo. Realmente deve ser fascinante para algumas grávidas por ai, mas para mim está sendo um pouco… Difícil.

Não que eu não esteja muito feliz POR DENTRO por estar carregando um bichinho que vai sair com toda a beleza do marido. É porque os hormônios estão fazendo Manoelinha pirar. Não estou tendo variações de humor – estou é praticamente sem humor mesmo. Por mim, não fazia nada o dia todo. E eu tenho muita coisa pra fazer (dentre preparar e dar minhas aulas,  coisas rotineiras da casa, ainda vou mudar daqui umas semanas) só que o nénem aqui que deu o jeito da mãe sentir sono e desânimo do dia todo.

O  melhor de tudo é que: meus enjoos e mal estar não acabaram depois dos três primeiros meses. Tem dia até acho que piorou.

Mas acabando com o muro das lamentações, andei vendo muitas reprises na TV. Vi uma de TOP CHEF (8 temporada, a que eu mais gosto) e vi um mocinho fazendo um strudel bem basicão que encantou os jurados. Depois de o que parece ERAS sem vontade de pesquisar qualquer coisa, fuçuei por ai e achei essa receita AQUI.

Claro, mudei um teco né? Fiz de um jeito que acho melhor e com ingredientes que acho mais gostosos (mudei a farinha de rosca pela farinha normal, açúcar normal pelo mascavo, etc).

Ingredientes:

1 pacote (300g) de massa folhada – cs não acharam que nessa vibe eu ai fazer a massa né?

250g de maçã fuji (+/- 4 maçãs) sem casca e picadas (usei as cascas para fazer chá)

Suco e raspas de meio limão

Uvas passas e nozes picadas a gosto (usei noz pecan)

20g de manteiga derretida

1 pacote de açúcar de baunilha (já falei dele AQUI)

35g de açúcar mascavo

1 colher (café) de canela

1 colher (café) de pimenta da jamaica

30g de farinha de trigo

Um pitada de sal

1 gema

Misture as maçãs picadas com as nozes, uvas,  suco e as raspas do meio limão. Regue com a manteiga derretida, misture e reserve. Misture todos os ingredientes secos (canela, pimenta, açúcares, trigo e sal) e só depois misture às maçãs. Isso garante que todos os pedaços de maçãs tenham o mesmo tanto de “tempero”.

Recheie cada massa folhada e faça uma trouxinha (as que eu comprei eram retângulos). Coloque em um tabuleiro polvilhado com farinha. Quando acabar de arrumadar todos, pincele a gema por cima e faça um pequeno corte por cima de cada strudel. Deixe descansar na geladeira por 30 minutos.

Asse por 40 a 50 minutos em forno pré aquecido em 200C ou até corar.

Voltei gente, vem pra cá!

Depois de algumas semana (ops – chegou a meses né?) resolvi voltar com as atividades do blog. Como disse no último post, passei por mais uma vez uma reviravolta e o blog ficou em segundo plano.

Na verdade, tive outros motivos para dar uma parada. Quando vc faz um blog VOLUNTARIAMENTE, ou seja, eu não recebo NADA para fazer os posts, muitas pessoas se vêem no direito de ofender gratis. E incrível o tanto de gente que dá feedbacks ótimos para mim.  A parte ruim é que vem os enchedores de saco na mesma proporção. O jeito é rir com minhas companheiras blogueiras, que passam pela mesma coisa.

Mas o REAL motivo que parei foi porque estava muito difícil cozinhar nesses últimos tempos. Tive que recorrer a minha querida sogra e ao meu querido pão com ovo várias vezes. Isso porque tinha uma “coisinha” roubando toda a minha energia e minha saúde estomacal. Para quem não adivinhou: estou grávida!

maternidade foto

Agora estou com 14 semanas (entrei no segundo trimestre) e estou começando a me sentir gente de novo. Parei de passar mal todos os dias, mesmo que me sinto péssima no final da tarde. Ainda não consigo comer feijão ou beber leite (minhas comidas preferidas do mundo) e só de pensar nelas, o estômago já embrulha.

Acho que agora vou voltar a tentar receitas novas e quem sabe eu consigo ficar acordada de tarde para fazer as fotos delas. Não prometo a mesma frequência de posts de antes, mas juro que vou me esforçar viu amigos?

Ah! Acima de tudo isso, estou mudando de apartamento. Vida boa é vida agitada neam?

Ta faltando dar uma satisfação…

Pelo que vocês estão vendo, há muitos dias que eu não posto no blog. Essas últimas semanas tem sido uma loucura e minha rotina mudou completamente – não só por causa do  novo emprego.

Daqui uns dias eu posso explicar tudo com detalhes, mas envolve mudar de apartamento e otras cositas más. Quem viver verá! 😀

É só uma pausa, acho que daqui umas semanas eu já estou de volta.

pause

Bjos!

Polenta italiana

polenta italiana

Eu e o maridão somos bem chatos quanto a restaurantes. Basicamente por causa do estômago sem fundo dele (só alguns entram na seleção dele de quantidade justa por pessoa) e pelo fato de muitas comidas que comemos fora encaixam na categoria “você faz melhor”. Modéstia a parte, tem coisa mesmo que até sendo gostosa, eu acho que tem jeito de ser mais gostosa ainda. Adoro “roubar” ideias de lugares que vou para reproduzir em casa.

Bom, dessa vez fomos à um lugar para comemorar meu aniversário. Resolvemos por um de comida italiana que eu já tinha ido há muitos anos e por isso achei que valia a tentativa: Provícia de Salermo. O local tem uma decoração linda, bem vintage, cheia de pratos, galos, utensílios de cozinha… O atendimento é ótimo – quase todos são aqueles garçons que estão lá desde a inauguração há 30 anos.

De entrada comemos umas torradinhas com patês deliciosos. O maridão ainda estava incrédulo quanto a quantidade de massa que viria por prato e, por isso, pediu a tal da polenta italiana de entrada.  Não é nada de mais: veio um potinho com angu e molho bolonhesa por cima. Ele gostou tanto que pediu para eu fazer em casa. Por isso o motivo dessa receita hoje.

As massas são realmente deliciosas – eu pedi um ravioli verde com recheio de nozes e passas e o maridão pediu um com damasco e bacon. O molho você pode escolher o que quiser e acrescentar basicamente o que você tiver vontade, Fui de branco com alho poró  e bacon e marido de quatro queijos.

Bom, aqui vai a entrada que pedimos. Eu aumentei a quantidade e fiz como prato único.

Ah! E depois do marido ver o tanto de massa que veio no prato dele, assumiu que a polenta foi desnecessária, mesmo muito gostosa.

Ingredientes (para 4 potes):

1 1/2 xícara de fubá

Água filtrada

1 cebola

1 colher (sobremesa) de tempero caseiro de alho

500g de carne bovina moída (usei patinho)

1 lata de tomates italianos

Açúcar, Sal e pimenta a gosto

Muçarela ralada a gosto

Faça o angu como preferir, ajustando o sal, mas deixe ele um ponto bem mole. Despeje nos potinhos até a metade e reserve.

Refogue a cebola com o alho. Acrescente a carne aos poucos e vá refogando até que ela cozinhe bem . Acrescente a lata de tomates (eu gosto de bater no mixer antes para desmanchar um pouco) e misture bem. Ajuste a acidez com o açúcar e adicione sal e pimenta a gosto.

Despeje a carne por cima da polenta e salpique com muçarela. Deixe no grill do forno só o tempo de corar. Sirva ainda quente.

 

Bolo de neve com geleia de damasco

bolo com damasco

A vida deu uma reviravolta nessas últimas semanas. Depois de mais de dois meses curtindo a vida de “férias”, voltei a trabalhar. Dessa vez é em um emprego bem mais leve e que eu queria voltar fazia muito tempo: sou oficialmente professora de inglês! Eu já tinha dado aula um tempo depois de me formar na faculdade. Na época troquei pelo trabalho na TV porque pagava mais – e recém casado é assim, mercenário né? Fazer o quê.

Agora eu sou teacher de pessoas de todas as idades (estou me atrevendo a dar aulas para crianças, coisa que nunca me imaginei fazendo antes). Sempre tive medo de mudanças, mas dessa vez a mudança foi a melhor coisa que me aconteceu. Por isso ando meio sumida. Ainda não me adaptei bem aos horários bem diferentes que eu tinha. Ando meio desorganizada e coloco uma parcela da culpa no fato que PRECISO acabar de ver todas as temporadas de Ugly Betty. As minhas séries preferidas estão em hiato e eu precisava de uma só pra preencher o espaço. Pena que viciei.

Esse bolo é para pessoas como eu, que congelam tudo que veêm pela frente. Eu tenho claras de ovo congeladas porque não tenho coragem de jogá-las fora quando só preciso das gemas. Quando for usar, é só dar uma esquentadinha em banho maria, tomando cuidado para não cozinhar. Para fazer a conta de quntas tem, é só pesar: cada clara tem, em média, 30g.

Ingredientes:

50g de manteiga

1 e 1/2 xícara de açúcar

1 colher (sopa) de essência de baunilha

2 xícaras de farinha de trigo

1/2 xícara de leite

1 colher (sopa) de fermento em pó

4 claras em neve

1/2 vidro de geleia de damasco

1 pitada de sal

Bata na batedeira a manteiga, o açúcar e a essência de baunilha. Junte a farinha de trigo e o fermento peneirados, intercalando com o leite. Desligue a batedeira e, com uma espátula, acrescete a geleia de damasco e as claras em neve. Asse em forno pré-aquecido em 180C por apox. 30 minutos ou até enfiar um palito ele saia limpo.

Receita adaptada desse livro aqui.

Antes e depois: Bolo recheado com chocolate e nozes

bolo de chocolate e nozes

Gente, que saudade do blog! Essas duas semanas foram incrivelmente ocupadas e o tempinho que me restava eu tinha que arrumar a casa ou fazer uma jantinha para o maridão.

Na primeira semana eu fiz um curso de Preparo de Bolos e Tortas no SENAC. Foi no mesmo molde do de pães que fiz em novembro do ano passado. Para ser sincera eu gostei mais do de pães porque acho que me trouxe mais informações novas e técnicas que não sabia. O de bolos eu já tinha uma noção porque já tinha feito algumas tortas e todas as dicas que recebi lá já tinha ouvido da minha mãe ou da minha sogra. Mas eu também gostei porque conheci receitas bem diferentes e melhorei a técnica de montagem de bolos recheados.

No final de semana antes de eu começar a fazer o curso eu fiz um bolo recheado para meu aniversário (foi dia 24/07!!) e percebi que o meu jeito de fazer estava bem correto, com algumas modificações. Vou passar a receita que eu fiz com algumas considerações que recebi no curso e outras dicas valiosas. A base que usei foi um bolo que fiz para o aniversário da minha irmã, que está aqui.

bolo de chocolate e nozes 3

Ingredientes para o bolo (pão de ló de chocolate):

4 ovos (4 gemas + 4 claras)

7 colheres (sopa) rasas de açúcar

8 colheres (sopa) BEM RASAS  de farinha de trigo 

4 colheres (sopa) BEM RASAS de cacau em pó

1 pitada de sal

1 colher (sopa) de fermento em pó

Separar todos os ingredientes antes de começar a receita. Ligue o forno em 180ºC e unte um tabuleiro redondo de tamanho médio. Esse bolo é feito bem rápido e é melhor usar uma batedeira planetária. Peneire a farinha com o cacau, o sal e o fermento. Depois bata as claras em neve. Quando estiverem bem firmes, vá acrescentando o açúcar aos poucos. Depois, acrescente as gemas, uma a uma. Vai ficar como uma espuma amarelinha. Deixe bater bem por mais uns cinco minutos. Desligue a batedeira e acrescente a farinha aos poucos, misturando delicadamente com a espátula. A massa é como uma espuma firme mesmo. Despeje no tabuleiro e ajeite a massa para ficar bem retinha. Asse por 15 minutos ou menos (assa rapidinho se o forno estiver bem quente).

Retire do forno, deixe esfriar por alguns minutos e retire do tabuleiro. Quando esfriar, corte o bolo ao meio usando uma faca de serra bem grande. Reserve.

Observação importante: para o pão de ló perfeito, use um ovo para cada 25g de farinha e 25g de açúcar. O fermento é opcional porque se você bater bem os ovos, ele não será necessário. Antes eu não batia bem os ovos, o que deixava o bolo um pouco mais baixo.

Ingredientes para o recheio de chocolate (fazer no dia anterior à montagem):

1 1/2 latas de leite condensado

1 1/2 latas de leite

4 colheres (sopa) de cacau em pó

3 colheres (sopa) rasas de amido de milho

Em uma panela despeje as latas de leite condensado, uma lata de leite e o cacau em pó. Ligue em fogo alto e vá misturando até que ferva. Quando ferver, acrescente o amido de milho dissolvido no leite que sobrou. Continue misturando, agora com fogo baixo, porque de repente vai firmar. Deixe cozinhar por mais um minuto. Esse recheio deve estar firme, mas não duro. Deixe esfriar de um dia para outro na geladeira.

Ingredientes para o recheio de nozes (fazer no dia anterior à montagem):

1  lata de leite condensado

1 lata de leite

100g de nozes picadas grosseiramente

2 colheres (sopa) rasas de amido de milho

Em uma panela despeje a lata de leite condensado, 1/2 lata de leite e 1/3 das nozes. Ligue em fogo alto e vá misturando até que ferva. Quando ferver, acrescente o amido de milho dissolvido no leite que sobrou. Continue misturando, agora com fogo baixo, porque de repente vai firmar. Acrescente o resto das nozes e deixe cozinhar por mais um minuto. Esse recheio deve estar firme, mas não duro. Deixe esfriar de um dia para outro na geladeira.

Ingredientes para a calda (para o bolo ficar “molhadinho”):

1/2 copo de leite

3 colheres (sopa) de licor de cacau

Essa calda é para molhar o bolo, mas fique atenta porque bolo molhado demais pode desmontar. É só para o pão de ló não ficar muito seco.

Ingredientes para a cobertura:

400g de chocolate ao leite (ou 300g de ao leite + 100g de meio amargo)

1 1/2 caixa de creme de leite

Derreta o chocolate em banho maria ou no microondas. Acrescente o creme de leite e misture bem. Deixe esfriar na geladeira por alguns minutos (não deixe muito para que não endureça).

Montagem:

Retire o recheio da geladeira alguns minutos antes de usá-lo. Divida o de chocolate em duas partes.

Para o bolo ficar firme enquanto você monta, minha sogra (essa receita é dela) me deu uma dica ótima. Vamos montar o bolo dentro do tabuleiro que usamos para assá-lo. Forre o tabuleiro com um saquinho plástico e coloque a primeira metade do bolo.

Umedeça o bolo com a calda de leite usando um pincel culinário. Coloque 1/2 do recheio de chocolate  espalhe bem.

Coloque a outra metade do bolo, umedeça com a calda e coloque o recheio de nozes. Tampe com mais uma metade do bolo, umedeça e coloque o restante do recheio de chocolate. Tampe o a última metade do bolo e umedeça com a calda novamente. Deixe esse bolo, dentro do tabuleiro, na geladeira algumas horas para firmar.

Na hora de servir, tire o bolo do tabuleiro (ele vai estar bem firme, não vai desmontar) e corte as laterias para acertar. Faça a cobertura e espalhe por cima e nas laterais com uma espátula e confeite o bolo como preferir. Eu usei granulado, nozes inteiras e cerejas.

bolo de chocolate e nozes 2

Torta caramelada de banana

torta de banana

Quando eu li a receita de primeira, eu achei que fosse um bolo de banana invertido. Mas quando fui fazer, começei achar estranho porque a massa ficou um pouco diferente e ficou bem baixinha (como vcs podem ver na foto). Quando voltei no livro vi que não era bolo que eu tava fazendo, era uma torta. Nada como surpresas agradáveis nessa vida neam? A tora é deliciosa e o açúcar queimado por cima dá um charme…

Ingredientes:

1 xícara de açúcar

2 bananas caturras maduras

2 ovos

1/3 xícara de leite

1/2 colher (chá) de essência de baunilha

2 colheres (sopa) de margarina

3/4 xícara de farinha de trigo

1/2 colher (sopa) de fermento

50g de avelãs trituradas (opcional)

Em uma panela, derreta o açúcar e junte 1/3 de xícara de água quente. Deixe ferver até dissolver o açúcar e formar uma calda fina. Coloque esse calda em um tabuleiro pequeno, espalhando bem pelo fundo e laterais. Espalhe as bananas cortadas em tiras, cobrindo o fundo todo. Reserve.

Em uma tigela, misture os ovos, leite, a essência de baunilha, a margarina, a farinha, as avelãs e o fermento. Depeje essa mistura sobre as bananas e leve ao forno pré-aquecido em 180C por 15 a 20 minutos. Deixe amornar e desenforme a torta, deixando as bananas viradas para cima.

A receita é desse livro ->aqui.

Bolo gelado

bolo gelado de coco

Finalmente o frio bateu aqui em BH – o inverno tava meio preguiçoso e o outono não tava querendo ir embora de jeito nenhum. O mais engraçado é que bem no dia que faz mais frio nas últimas semanas eu resolvi fazer um bolo gelado. Mas nada como um chá bem quentinho para compensar né?

Ingredientes:

2 ovos

3/4 xícara de açúcar

3/4 xícara de farinha de trigo

1/4 xícara de amido de milho

1/3 xícara de leite

2 colheres (chá) de fermento em pó

Na batedeira, bata os ovos com o açúcar até a mistura ficar fofa e aumentar de volume. Adicione a farinha e o amido de milho peneirados, intercalando com o leite. Acrescente o fermento e misture bem. Despeje em um tabuleiro pequeno e asse em forno pré-aquecido em 180C por 30 minutos ou até enfiar um palito ele saia limpo. Deixe esfriar.

Ingredientes para a calda:

1/2 lata de leite condensado

1 colher (chá) de essência de baunilha

3 colheres (sopa) de licor de chocolate ou cacau

50ml de leite integral

Coco em flocos (para despejar por cima)

Misture tudo e despeje sobre o bolo ainda morno, salpicando com o coco por cima. Coloque na geladeira por pelo menos 4 horas até gelar bem.

A receita é desse livro ->aqui.

%d blogueiros gostam disto: