Vá de natural!

Desde que começei o blog, sempre faço um tipo de “peregrinação” por outros blogs para saber das novidades, ver dicas, ter idéias de receitas… Nos últimos dias começei a seguir o Coma com os olhos e descobri o Proteste, que é uma entidade civil sem fins lucrativos que tem como objetivo a defesa do consumidor no Brasil. Tem vários testes feitos com artigos de alimentação e tem um que eu particularmente achei muito interessante, porque vai ao encontro das minhas idéias de comida :).

Editei o artigo para ficar uma leitura mais rápida (veja o artigo completo aqui):

Tempero: esqueça os industrializados

Testamos os principais produtos do mercado, que têm sódio e aditivos demais. Aposte nas ervas naturais.

Evite os temperos prontos, cheios de aditivos e sódio, e aposte em ervas naturais para dar um sabor especial para churrascos, assados e outras comidas caseiras. Saiba agora os males dos produtos testados por nós e como você pode utilizar produtos naturais para garantir sabor saudável para os seus pratos.

Tempero pronto: muito sódio e aditivos

O sódio, se consumido além dos limites diários recomendados, pode levar ao desenvolvimento da hipertensão ou piorar o problema se ele já existe. Numa dieta de  2.000 Kcal, a quantidade máxima de sódio que um adulto deve ingerir é de 2.400 mg. A maioria dos produtos testados apresentam quantidades que chegam perto dos limites diários por porção.

Confira a quantidade de sódio por marca

No caso dos temperos de sal e alho, Kitano, Sabor a Mi e Arisco ficam na faixa dos 70% da quantidade diária de sódio recomendada. O menos prejudicial é o Knorr Tok (32%). Entre os caldos de galinha, o Kitano é o que contém mais sódio (54% da quantidade diária recomendada), seguido por Jurema (48%) e Arisco e Sazon (47% cada). Os com menos sódio são Goodlight e Etti (37% cada). Já entre os temperos para aves, peixes e arroz, o Maggi Fondor (também indicado para temperar legumes e saladas) foi o que se saiu pior (55%) e o Kitano, melhor (25%).

Produtos não têm sódio ou aditivos como os industrializados e servem como tempero caseiro para carnes, vegetais e até churrasco.

*Alecrim, orégano, tomilho e salsa

As especiarias e ervas aromáticas naturais substituem com muitas vantagens os temperos industrializados, que trazem sódio e aditivos desnecessários como o glutamato monossódico.

Quando falamos de especiarias e ervas aromáticas, devemos levar em consideração o poder dos aromas.

Não existem regras rígidas sobre a utilização destes temperos. Na prática, não misturar aromas muito fortes (como o louro e a pimenta), mas nada impede que se misture um aroma forte com um ou vários aromas suaves.

Que erva tempera melhor qual prato?

A cada tipo de prato ou alimento correspondem determinadas ervas aromáticas e especiarias. Veja abaixo algumas sugestões:

Alimento Erva aromática/Especiaria
Queijo Cebolinha, alho, manjericão, manjerona, orégano, salsa, sálvia, tomilho.
Fruta Anis, canela, coentro, cravo-da-índia, gengibre, hortelã
Verduras Cebolinha, estragão, manjericão, manjerona, hortelã, salsa, pimenta, tomilho.
Ovos Alho, salsa, pimenta.
Peixe Coentro, estragão, alho, salsa, tomilho.
Carne bovina Louro, cebolinha, cravo-da-índia, cominho, alho, pimenta, alecrim, manjerona.
Carne de porco Coentro, cominho, alho, gengibre, pimenta, sálvia, tomilho.
Aves Alho, orégano, alecrim, sálvia.

Aqui tem um post que eu fiz sobre alguns temperos que uso nas minhas receitas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: