Um ânimo para mim e para você

Eu sei que, mais uma vez, dei uma sumida no blog.  Como viajei no carnaval, não podia ficar fazendo receitas que rendessem muito. Além disso, andei meio desanimada de aventurar coisas novas para mostrar à vocês, mesmo tendo comprado vários ingredientes novos. Estão na dispensa, olhando para mim com uma carinha triste.

Eis que recebo um comentário do leitor Ricardo Landim, de Santa Rita de Sapucaí (aqui de Minas). Ele fez a receita de pão de hambúrguer e comentou todo feliz que tinha dado super certo. Ele disse que nunca tinha achado uma receita com fotos do processo e todas que havia tentado não tinha ficado boas. A receita é essa ó: pão de hambúrguer em 10 passos.

Olha as fotos que ele fez galera:

hamburguer_com_gema

hamburguer_resultado

Ficaram lindos né? Ele também tentou a receita desse pão substituindo 100g de farinha de trigo por 50g de fubá e acrescentou erva doce. Ah, e ele não usou o melhorador hein? Olha só:

milho_pronto

Além desse pão, ele já tentou vários outras receitas como a esfirra do Habib’s e o pão de três queijos do Subway.

Fiquei tão feliz com o feedback dele que queria mostrar para vocês. Isso me deu um gás porque ando meio desanimada e isso reflete diretamente na cozinha (isso ninguém duvida né). Quem sabe semana que vem eu trago para vocês uma super novidade, mas vou esperar para contar :)

Obrigada pela resposta e pelas fotos Ricardo!

Cupcake Intensamente chocolate

cupcake de choco

Quando li o título da receita no meu livro Pequeno Ateliê de Cupcakes não parei de pensar nela: Intensamente chocolate. Como que alguém em sã consciência coloca esse nome em um cupcake? É para matar todos os chocólatras de vontade né?

Pois já a segunda vez que faço esses cupcakes e acho que nunca vou me cansar deles. Ainda estou lutando no quesito decoração mas … Pelo chocolate vale tudo.

Ingredientes:

100ml de água morna

50g de cacau em pó (nada de achocolatado hein people!)

100g de manteiga

125g de açúcar refinado

2 ovos

80ml de creme de leite fresco (pode usar o de caixinha se você não tiver o fresco)

175g de farinha de trigo peneirada

Uma pitada de sal

1 colher (chá) de fermento químico

Ligue o forno em 180ºC e separe 12 forminhas de cupcake.

Misture a água morna com o cacau em pó. Vai virar uma pasta. Reserve. Em uma batedeira coloque a manteiga e o açúcar e bata em velocidade média até virar um creme branco. Quando isso acontecer, acrescente os ovos um a a um, batendo bem. Acrescente a pasta de chocolate e creme de leite e continue batendo. Desligue a batedeira e adicione a farinha, o sal e o fermento misturando com uma espátula. Divida a massa em 12 forminhas.Asse por 20 minutos ou até que quando coloque um palito ele saia limpo. Deixe esfriar

Ingredientes para o ganache (recheio + cobertura):

100g de chocolate meio amargo

80ml de creme de leite

70g de chocolate branco

Derreta o chocolate meio amargo no micoroondas ou em banho maria. Misture com o creme de leite e reserve.

Derreta o também o chocolate branco. Usando uma colher, faça desenhos que você quiser usar na decoração em cima de um pedaço de papel manteiga untando. Eu fiz bolas porque.. Bem.. É o que eu consegui fazer! Depois de pronto deixe endurecer na geladeira.

Montagem:

Recheie os cupcakes (veja como AQUI) com um pouco do ganache. Coloque por cima dos bolinhos também, usando uma colher. Acrescente a decoração que você fizer com o chocolate branco.

cupcake de chocolate

Torta de caramelo e noz pecã (Caramel Pencan Pie)

torta de noz pecan

Já contei na receita de Torta de maçã que minha mãe tinha uma amiga norte americana que nos ensinou diversas receitas maravilhosas de tortas doces.  Essa é uma receita clássica do Dia de Ação de Graças (Thanksgiving) e com certeza a minha torta preferida de todos os tempos.

Foi muito difícil encontrar noz pecã aqui em Belo Horizonte com um preço razoável. O mais engraçado é que fui no Mercado Central e todos os atendentes cismaram que noz pecã é a noz comum picada. Como vocês podem ver pela foto, ela é diferente da noz comum e tem um gosto bem peculiar, um pouco mais doce. Não achei a receita original da amiga da minha mãe, mas essa com certeza se assemelha bem. Achei a receita no Joy of baking.

Ingredientes para a massa:

1 1/4 xícaras (175 g) de farinha de trigo

1/2 colher (chá) de sal

14 g (ou uma colher sopa cheia) de açúcar cristal

100g de manteiga sem sal bem gelada picada em cubos

30 a 60ml de água gelada (vai depender de quanto a sua farinha vai absorver)

Coloque a farinha, o sal e o açúcar no processador de alimentos, usando a lâmina de cortar. Dê alguns “pulsar” até misturar tudo. Acrescente a manteiga e faça o mesmo, pulsando até que a mistura vire uma farofa. Acrescente 30ml da água gelada e pulse novamente. Se a massa não começar a criar flocos mais densos, acrescente uma ou duas colheres (sopa) de água. Retire do processador e coloque na bancada, fazendo uma bola com a massa. Guarde embalada dentro de um filme na geladeira por 30 minutos.

Depois desse descanso, espalhe um pouco de farinha na bancada e com o rolo de massa estique a massa fazendo uma círculo no tamanho da seu refratário. A receita pede um redondo de 23 cm. Coloque a massa no refratário e ajeite a massa com os dedos. Corte as bordas.

Esse vídeo aqui explica bem como faz a massa. Se você não entende inglês, não tem problema – é só observar bem como ela está fazendo.

Ela fez duas receitas no vídeo, para poder guardar uma no congelador. Ela disse que dura mais ou menos um mês no congelador. Eu fiz a borda com ela ensinou, usando os dedos para fazer as voltinhas. Guarde a massa no refratário novamente na geladeira.

Ingredientes do recheio:

210 g de açúcar mascavo

160 ml de mel

2 colheres (sopa) de rum

50g de manteiga sem sal

3 ovos

60ml de creme de leite

200g de noz pecã tostadas e picadas grosseiramente (separe quatro inteiras para enfeitar)*

Em uma panela, ferva o açúcar mascavo, o mel, o rum e a manteiga até tudo derreter por completo e virar um caldo. Deixe esfriar. Quando estiver de morno para frio, acrescente os ovos, o creme de leite e o sal, misturando bem.

*Ligue o forno em 180ºC. Quando estiver quente, coloque as nozes em um tabuleiro e deixe no forno por 5 minutos. Isso vai realçar o sabor das nozes. Tire no forno e deixe esfriar. Depois pique-as grosseiramente. Deixe o forno ligado para assar a torta logo após.

Montagem:

Tire o refratário com a massa da geladeira. Coloque as nozes já picadas no fundo e jogue a calda de açúcar por cima. Coloque em um forno pré-aquecido em 180ºC e asse por 40 minutos ou até que, quando enfiar um palito no recheio, ele saia limpo. Se durante o cozimento as bordas começarem a ficar escuras, coloque um papel alumínio por cima e continue a assar até dar o tempo necessário.

torta de noz pecan 2

Depois de tirar do forno deixe esfriar e depois coloque na geladeira. Ela fica mais saborosa ainda se você comer no dia seguinte, deixando-a bem gelada. Eu não coloquei com sorvete nem com algum chantili porque ela é maravilhosa sozinha – é do tipo que não precisa ser acompanhada :)

Se você quer o vídeo explicativo de como fazer a torta em inglês, está aqui:

Pho ga soup (sopa vietnamita de frango)

pho soup

De tempos em tempos eu tenho um desejo que fazer algo bem difícil, só pelo desafio. Não sei porque mas na última semana vi vários programa culinários falando da culinária tailandesa e vietnamita. Meu marido na hora lembrou de uma sopa que ele tomou no Canadá quando morava lá. Depois de várias pesquisas na internet, resolvi dar um pulo na Mercearia Tokyo aqui em BH e no supermercado Verde Mar, os dois únicos lugares que consigo comprar produtos orientais mais exóticos.

De primeira a sopa não me conquistou muito. São tantos temperos que eu nunca tinha experimentado juntos. A medida que eu fui comendo, ela ganhou o meu paladar. Dá para sentir todos os sabores misturados… Vale para sair da rotina e conhecer novos sabores.

Achei a receita aqui.

Ingredientes para o caldo (para quatro pessoas):

1 cebola grande

Um pedaço de 3a 5 cm de gengibre

Ossos de um galinha

2 colheres (sopa) de sementes de coentro

1 colher (sopa) de cardamomo

2 folhas de louro

1 pau de canela

4 cravos

2 anis estrelado

2 colheres (sopa) bem cheias de açúcar

1 colher (café) de sal

Cabos do coentro fresco amarrados por um barbante (guarde as folhas para montagem)

Corte a cebola em quatro e o gengibre em dois e asse em forno bem quente por 15 minutos. Tire as cascas depois de assado. Reserve

Tire os ossos de uma galinha inteira. Eu tive uma certa dificuldade nessa parte pois tenho pouca prática, mas deu certo. Não tem importância se você não tirar toda a carne do osso também. A carne que você tirar guarde em saquinhos para congelar e reserve o peito para a montagem do prato.

Em uma panela grande, ferva os ossos da galinha por 15 minutos. Isso é para tirar o sangue e algumas coisas esquisitas que saem. Também tira aquele gosto de “granja”. Retire os ossos, jogue a água fora e lave a panela (vai ficar uma gordura grudada). Coloque os ossos novamente na panela e enche de água até cobrir. Acrescente o restante os temperos, a cebola e o gengibre assado, misture um pouco e ligue o fogo alto. Quando ferver abaixe o fogo e vigie durante uma hora. De vez enquando dê uma misturada, sempre no fogo bem baixo. Tire todos os sólidos com uma peneira, deixando o caldo bem limpo.

Ingredientes para montagem:

300g de peito de frango

200g de macarrão de arroz (usei dessa marca)

2 xícaras de broto de feijão

Folhas de coentro e manjericão fresco a gosto

1/2 pimenta jalapeño fatiada bem fininha

Molho Sriracha (molho tailandês de pimenta)

Molho Hoisin (molho chinês com especiarias e bata doce desidratada)

Corte o peito de frango em tiras largas e grelhe com um pouco de sal e azeite (eu usei shoyo). Reserve. Prepare o macarrão de acordo com as especificações da embalagem. Reserve.

Em uma vasilha para sopa coloque o caldo fervente até a metade. Acrescente um punhado de macarrão, um pouco dos molhos sriracha e hoisin e misture. Coloque por cima um pedaço de frango, o broto de feijão, as folhas de coentro e manjericão e a pimenta jalapeño. Coma enquanto quente.

Cuidado com o molho sriracha porque ele é beeeem apimentado. Deu para comer tranquilamente com os hashis e com o auxílio de uma colher para tomar o caldo.

pho soup 2

Pão de queijo (super fácil) da Marlene

Pão de queijo rustico (3)

Todas as pessoas que habitam em Minas Gerais, mineiros ou não,  sabem que o legítimo café daqui tem que ter como acompanhante obrigatório o pão de queijo. E claro que todo mundo tem uma receita diferente que diz ser a melhor de todas.

Se é a melhor de todas eu não sei, mas estou suspeitando que é a mais fácil que já fiz. No meu curso de pães fizemos três receitas diferentes, mas todas muito trabalhosas. Além de ter que escaldar o polvilho, tem que passar uma eternidade sovando aquela massa gosmenta.

Se você é como eu, louca por essa maravilha mineira mas não tá afim de gastar aquela micro barrinha de energia que sobrou no final do dia, essa receita é para você. Além de tudo, é uma delícia! Esquece os congelados colegue!

*Quem me deu a receita foi a Marlene, vizinha da minha mãe. Por isso o nome dela no título.*

Ingredientes (para duas pessoas):

Medida: copo de requeijão

1 copo de polvilho azedo

1 ovo

1 colher (sopa) de óleo

1 colher (chá) de sal

Leite até dar ponto (a minha usou menos de 1/2 copo)

1 copo de queijo minas padrão ralado

Misture todos os ingredientes menos o queijo, usando uma colher de pau. Se achar muito duro, acrescente mais leite. Acrescente o queijo só depois de misturar tudo muito bem, porque quanto mais você mistura o queijo, mais ele some. O ponto da massa é tipo uma massinha de modelar mais molenga. Você pode fazer as bolas com duas colheres ou enrolar como brigadeiro, tipo bolinha. Asse em forno pré-aquecido em 200ºc por 20 minutos ou até corarem por cima. Eu fiz duas receitas: uma eu só usei as colheres, que deixa ele com a aparência mais rústica (é a foto lá de cima). A outra eu fiz as bolinhas, só para ver como ficava:

Pão de queijo bolinha (2)

Só isso? Só. Eu adoro dois recheios meio incomuns, mas deliciosos: tomate fatiado temperado com orégano ou bastante mel.

Pão de queijo aberto

Uma frustração: pão de forma da Palmirinha

pao de forma Palmirinha

Eu tenho uma certa dificuldade em aceitar erros no que se diz à minha comida. Fico extremamente frustrada quando uma receita não sai do jeito que eu quero ou quando simplesmente sai errado (afinal de contas, minha experiência culinária não é tão vasta). Mas acho que isso não é só comigo certo?

Já disse que gosto da fofura do programa da Palmirinha, mas são raras as receitas que faço dela. Sempre são coisas que eu aprendi da minha avó, por isso preferi ligar para ela e, além de dar uma alô para Dona Celeste, ela me explica a receita na maior paciência.

Mesmo contra meu instinto e contra algumas regras que aprendi no curso de pães, resolvi testar essa pão que vi na Palmirinha. Talvez vocês já tenham visto. Não acho que o pão em si é ruim, mas acho que os cálculos do ingredientes COM CERTEZA estavam errados. Vou colocar a receita e as minhas correções em vermelho para torná-la mais correta. Vou esperar minha raiva passar e daqui uns dias eu tento novamente.

Ingredientes:

1 xícara de leite morno

2 ovos

1/2 xícara de óleo

3 colheres (sopa) de açúcar

1 colher (café) de sal

2 tabletes de fermento para pão Usar somente 1 tablete

3 xícaras de farinha de trigo Usar 3 1/2

Bater no liquidificador o leite, os ovos, o óleo, o açúcar, o sal e o fermento.Eu prefiro misturar à mão, porque quando batemos o fermento no liquidificador ele perde um pouco da eficácia. Despeje a mistura em uma vasilha e acrescente a farinha aos poucos, misturando bem. A massa fica bem mole. A Palmirinha despejou em uma forma para pão de forma – depois só no site que vi em duas formas (veja AQUI). Coloquei em uma forma só e adivinha? O pão cresceu demais (por causa da quantidade irreal de fermento) e foi despejando pros lados, sujando tudo. Mesmo assim, resolvi assar. O pão até que ficou bonito, mas ficou com um gosto forte de fermento terrível. Além disso, ficou “aerado” demais, quase impossível de cortar porque ficava desmanchando na mão. Foi um custo cortar direito para fazer a foto do post!

Vou achar uma receita boa de pão de forma para vocês e posto daqui uns dias viu?

Garlic Philadelphia (patê de queijo com alho)

garlic philadelphiaMaridinho é viciado em qualquer patê que tem um alho no meio. Tirando o bafão horroroso que dá na gente, eu também gosto muito do sabor. Esse patê eu fiz para ele levar à casa dos amigos quando se juntaram para ver a pancadaria UFC – eu me dispensei do compromisso de macho e fiquei vendo O Vingador do Futuro com minhas lindas e gordas pipocas amanteigadas. Vamos à receita?

Ingredientes:

100g de cream cheese

3 dentes de alho bem picados

1 colher (sopa) de salsa picada

Azeite e sal a gosto

Em um frigideira, frite os alhos no azeite em fogo bem baixo para evitar de queimar. Quando estiverem prontos, deixe esfriar. Em uma vasilha, misture 2/3 dos alhos (o resto usei para enfeitar), o azeite que usei para fritá-los, a salsinha e um pouco de sal. Ajeite em uma vasilha pequena e finalize com um pouco do alho.

Se quiser mais suave, use somente um alho.

Receita tirada do super prático Entradinha para receber amigos, da Cooklovers.

post-patrocinado

Muffin de abobrinha

muffin de abobrinhaDeu para perceber que estou na vibe light né? Também ando gostando muito de refeições vegetarianas. No final parece que você fica leve e não tem aquele peso de ter que ficar inventando uma carne todo dia. Achei essa receita aqui. Moleza viu!

Ingredientes:

1 abobrinha grande ralada

1 xícara (chá) de farinha de trigo

2 colheres (sopa) de queijo parmesão ralado

1 ovo

1/2 xícara (chá) de leite

3 colheres (sopa) de azeite

1 colher (sopa) de manjericão fresco picado

1 colher (sopa) de fermento em pó

Sal (a gosto)

Aqueça o forno a 180ºC . Unte com manteiga e farinha de trigo  12 formas de muffin ou de empadinha grande. Rale a abobrinha e coloque numa tigela.  Junte o ovo, o leite, o parmesão, sal, farinha de trigo, manjericão e azeite e misture bem. Acrescente o fermento em pó e misture novamente.  Distribua a massa entre as forminhas preparadas, preenchendo até 3/4 da capacidade de cada forma. Não encha demais as forminhas, pois a massa cresce. Leve ao forno por cerca de 20 minutos ou até dourar e ao enfiar um palito, ele saia limpo. Retire do forno e deixe amornar por cinco minutos sobre uma grade.

 

Tomate recheado

tomate recheado

Para vocês meus queridos, que ainda estão tentando perder aqueles quilos extras que ganharam na comilança  festança do final do ano, entra ai no barco comigo! Essa receita é para vocês!

Ingredientes:

5 tomates longa vida bem vermelhos (mas firmes)

100g de ricota fresca ralada

Frango desfiado ou carne moída ou peito de peru… (o que estive sobrando da geladeira)

Ervas frescas a gosto (usei orégano, tomilho, salsinha e cebolinha)

Azeite e sal a gosto

Ligue o forno em 180ºC.

Corte a tampa dos tomates e tire todo o “recheio” com uma faca. Deixe todos de boca para baixo em um papel toalha por alguns minutos (para escorrer a água).

Misture a ricota, o frango desfiado (que foi o meu caso) e tempere com as ervas, o sal e azeite. Tempere também os tomates com sal e azeite e coloque o recheio sem apertar muito, para não ficar duro na hora de cortar. Asse por 30 minutos ou até quando enfiar um garfo nos tomates ele saia facilmente.

tomate recheado 2

Cupcake de mirtilo

cupcake de mirtilo

Meu sonho é aprender usar o tal bico de confeiteiro com destreza. Fico vendo na televisão esse povo que decora um bolo em 5 segundos e eu aqui, fazendo a maior bagunça com as coberturas básicas. Depois de começar acompanhar o Cupcakeando (que é o blog mais lindo de cupcakes que já vi)  me inspirei a pelo menos aprender usar um bico de confeiteiro.

Com receita de estreia, queria usar meus queridos e preciosos mirtilos que escondi na geladeira para uma data especial. Do adorável Pequeno ateliê de Cupcakes, da Cooklovers.

Ingredientes:

80g de manteiga sem sal (a receita pede 100g)

75g de açúcar

1 colher (café) de essência de baunilha

2 ovos

100g de farinha de trigo

1 colher (chá) cheia de fermento em pó

75g de mirtilos

Pré-aqueça o forno em 180ºc e unte 10 forminhas para cupcakes. Eu montei 10 forminhas de silicone que serviram de suporte para as de papel.

Bata na batedeira a manteiga com o açúcar até virar um creme esbranquiçado. Acrescente a essência de baunilha e os ovos um a um, batendo sempre. Peneire a farinha junto com o fermento e acrescente à mistura com uma espátula, aos poucos. Passei os mirtilos em um pouco de farinha para que eles não desçam para o fundo das forminhas. Divida a massa em 10 forminhas e asse por 20 minutos ou até que quando colocar o palito ele saia limpo. Deixe esfriar.

Cobertura:

100g de cream chesse (usei Philadelphia)

30g de manteiga

75g de açúcar de confeiteiro

+

10 mirtilos

2 colheres (sopa) de açúcar de confeiteiro

2 colheres (sopa) de água

Ferva os mirtilos com a água e o açúcar por quatro minutos. Esprema as frutinhas, passe por uma peneira e deixe esfriar.

Bata o cream cheese com a manteiga. Acrescente o açúcar aos poucos e continue batendo. Acrescente a calda de mirtilos e misture com uma espátula. Coloque no saco de confeiteiro com o bico já pronto (usei o 1M da Wilton e o suporte para bicos Wilton) e deixei na geladeira por duas horas. Usei esse vídeo para me ajudar, dica também do Cupcakeando.

Lembre-se de confeitar os cupcakes quando eles estiverem frios. Depois do terceiro que eu peguei o jeito :)

cupcake de mirtilo 2

O bico, o suporte e o saco de confeitar comprei na Maria Chocolate, lojinha com tudo para confeitaria e com atendimento ótimo para pessoas cruas como eu. A moça que me atendeu me ajudou e ainda me explicou para que serve cada bico.

cupcake de mirtilo 3

post-patrocinado

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 420 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: